Seguro Rural é pleito da FAESP e Governo do Estado libera mais R$ 26 milhões aos produtores

Seguro Rural é pleito da FAESP e Governo do Estado libera mais R$ 26 milhões aos produtores

FAESP estava solicitando esse repasse há meses. Entidade também defende suplementação adicional de R$ 20 milhões

O Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Agricultura e Abastecimento, liberou R$ 26 milhões para a agropecuária paulista. A liberação desse recurso adicional para o Seguro Rural é uma solicitação que a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de São Paulo (FAESP) vinha fazendo nos últimos meses.

Esse repasse, anunciado no último dia 14, soma-se a R$ 25 milhões liberados no primeiro semestre, chegando ao total de R$ 51 milhões. Apesar de com essa liberação o orçamento de 2020 equiparar-se ao de 2019, a utilização do Seguro Rural tem crescido, aumentando a demanda.

Assim, o valor liberado ainda não é suficiente para atender à demanda total dos produtores paulistas. Segundo levantamento da FAESP, ainda são necessários mais R$ 20 milhões. Com a consolidação dos R$ 26 milhões, a entidade voltará a dialogar com a Secretaria de Agricultura e Abastecimento para pleitear a complementação orçamentaria.

“O agronegócio paulista conseguiu manter o abastecimento durante a pandemia, mostrando a força e o comprometimento do produtor rural”, destaca Tirso Meirelles, vice-presidente do Sistema FAESP/SENAR-SP. “O setor terá um papel muito importante na retomada econômica no período pós-pandemia. Por isso, ele precisa ter condições para trabalhar, produzir e gerar riquezas. Vamos buscar o diálogo com o governo estadual para conseguirmos isso, pois o seguro é um instrumento muito importante”, completa.

Números da Secretaria da Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo demonstram a importância da subvenção ao seguro rural. Os R$ 25 milhões do primeiro semestre, liberados em março último, beneficiaram 3.900 produtores diretamente, com um total de 5.904 apólices contratada. O valor segurado foi de R$ 1 bilhão e o prêmio líquido, R$ 78 milhões.

Cada beneficiário pode receber a subvenção paulista para mais de uma cultura e/ou atividade durante o mesmo ano civil, até o limite de 32,5% do prêmio pago. As contratações podem ser realizadas por meio das seguintes companhias: Essor Seguros, Companhia de Seguros Aliança do Brasil (BB Seguros), Tokio Marine, Fairfax Brasil, MAPFRE, Porto Seguro, Allianz, Sompo Seguros, Sancor Seguros, Excelsior Seguros, Swiss Re e Too Seguros.

Fonte: FAESP – 18/08/2020